27 de junho, de 2022 | 19:00

Marcos Vinicius contesta postura da imprensa na cobertura da pandemia

Reprodução
A declaração foi dada neste dia 27, em meios a outros assuntos da transmissão ao vivo A declaração foi dada neste dia 27, em meios a outros assuntos da transmissão ao vivo

Durante a sua já tradicional transmissão ao vivo de segunda-feira, o prefeito de Coronel Fabriciano, Marcos Vinicius Bizarro (PSDB), contestou a atuação do consórcio de veículos de imprensa, durante a pandemia da covid-19. A declaração foi dada neste dia 27, em meios a outros assuntos.

O gatilho para a fala do prefeito foi uma publicação da Fiocruz, sobre as “aulas presenciais não agravarem transmissão de covid”. Marcos Vinicius foi um dos defensores da manutenção das aulas em Fabriciano e travou, por meio de seu jurídico, uma batalha para manter as salas de aulas funcionando.

“Dois anos depois da minha fala (defendendo as aulas presenciais), depois de quase me pendurarem na praça, de deputada entrar com liminar para não ter aula, dessa confusão toda... está aí. Vocês têm noção do tanto que prejudicamos nossas crianças? Fabriciano menos, mas tem cidade que criança não voltou até hoje. Recebemos crianças da escola estadual que não sabem ler”, aponta.

Ainda conforme o prefeito, o isolamento social teria de ser aproveitado para preparar o sistema de saúde, mas que a situação do município não se enquadrava, pois tinha leitos e estrutura para atender. “E cadê o consórcio dos veículos de imprensa, liderado pela rede Globo? Se hoje está tudo mais caro, o consórcio de veículos de imprensa é o culpado. O presidente falou para não fechar, o governador falou pra não fechar e mandaram dinheiro para o sistema de saúde. Os municípios preparando e o Judiciário em cima, promotor entrou contra a gente”, recorda.

Notificações

O chefe do Executivo fabricianense voltou a falar sobre o prejuízo do isolamento para os alunos. “É irreparável para as crianças. Também para a cidade economicamente falando e para o país. Estamos vivendo a maior crise econômica e sabe quem alavancou? O consorcio de veículos de imprensa, que até hoje estão notificando casos de covid, porque não noticia quantos morrem afogados, de acidentes de carros, quantos casos de dengue? Eu sempre falei que a pandemia era para ser cuidada por médicos e não por políticos. Destruíram com as nossas crianças. Querem jogar a culpa para nosso presidente, que tá tudo caro. Resolve o problema da economia do Brasil, consórcio”, provoca.

Vacinas

Ainda segundo Marcos Vinicius, o que o governo municipal defendeu em relação ao combate à covid-19, foi baseado na medicina, em evidências. “E sobre a quantidade de óbitos que tivemos, de quase 370 mil, a ciência vai falar daqui a dez anos. Eu já falei, foi fenômeno de escape imunológico. Vacinaram com vacina errada, na hora errada. Até me ameaçaram outro dia, mas daqui a dez anos vocês vão saber quem falou a verdade. Agora estão com esse negócio de reforço, não existe reforço, é vacina nova, esquece isso de reforço. O consórcio de imprensa está falando de reforço. Não existe isso, e sim primeira e segunda dose, o vírus tem muita mutação. A vacina vale é um ano mesmo, por isso que vacinamos gripe todo ano”, afirma.

Bizarro lembrou ainda que o frio desencadeou novos casos de covid e que a doença veio para ficar. “E como sempre o ser humano sobreviveu, só bomba atômica e guerra pra destruir a gente. Agora, contra vírus, bactéria, a gente vai pegando imunidade, vem uma vacina que ajuda, mas vacina que o sistema imunológico conhece. Fizeram o sistema parar de ter aula, enquanto o vírus estava entrando. Cientistas se acovardaram e não falaram a verdade, foram abafados pela imprensa, que quebrou o país”, avalia.

Culpa

Sobre a dita culpa que a imprensa carrega, Marcos Vinicius afirma ainda que agora “estão aí falando que Bolsonaro isso é aquilo... mas ele falou pra trabalhar e quando começasse a vacinar, vacinaria todo mundo. E tá aí, eu falei que o Brasil seria o país que mais iria imunizar pessoas. E se 370 mil pessoas morreram, pode pôr na conta do consórcio de imprensa, no mínimo 80%, porque foram eles que forçaram ‘ah, tá vendendo tal vacina e o governo não quer comprar’. Não era isso, não tinha estudo, tanto é que a tal vacina foi saindo do mercado e hoje não se acha. Sumiu. Mas o consórcio de imprensa queria que comprasse urgente para vacinar as pessoas. Tá aí”, conclui.

Covid-19

Dados do Ministério da Saúde apontam que 32.078.638 casos foram registrados no país e 670.405 mortes até esta segunda-feira (27). O Brasil foi um dos mais atingidos pelo vírus, que devastou milhares de famílias desde o início da pandemia, no ano de 2019. Em relação à divulgação diária do consórcio formado por veículos de comunicação do país, foi uma iniciativa tomada porque no segundo semestre de 2020 o Ministério da Saúde ameaçou suspender a divulgação de dados oficiais da pandemia. O consórcio então passou a colher dados oficiais junto às Secretarias de Saúde de cada estado e fazer um acompanhamento paralelo. A divulgação pelo Ministério da Saúde foi retomada e os dados eram equivalentes.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Contribuinte Chateado

28 de junho, 2022 | 12:54

“Legal! Tão preocupado com a contenção da COVID que no hospital José Maria de Morais não tem nem sabonete nos banheiros pra acompanhante lavar a mão. Menos ainda álcool nos pedestais. Fora vários profissionais usando a máscara de forma incorreta ou não usando. Prevenção zero.”

Bibiano Galdino Neto

28 de junho, 2022 | 11:42

“Perdeu boa oportunidade de ficar calado. Sua gestão frente a prefeitura de Coronel Fabriciano é excelente e bem avaliada pelos moradores da cidade, mas sua opinião sobre Covid 19 é totalmente descabida. Precisa aprender a filtrar mais o que fala. Falou demais e desnecessário. Calado é um poeta!”

Jaqueline

28 de junho, 2022 | 10:57

“? cada coisa viu?
E vocês ainda dão palco para maluco dançar!
É o tipo de matéria que não era nem para ser publicada. Cuidado Imprensa, muito cuidado!
Por causa de coisas assim que o Brasil se encontra nesta situação que estamos hoje. Este aí está tentando imitar o chefe lá de cima para agradar os gados e ganhar votos.”

Bolsonaro 2022

28 de junho, 2022 | 10:15

“Parabéns, por mais seres humanos assim, excelente político, Coronel Fabriciano esta ficando uma benção, este não é calça frouxa não, merece ganhar de novo ou ser governador de minas gerais.”

Zé de Minas

28 de junho, 2022 | 08:42

“Lendo certos comentários aqui postados por esquerdopatas,até parece que não moram em nossa Cel Fabriciano e não vêm a tranformação da mesma,estão ainda na velha política faço mais quero o meu.Mas .....”

Inacreditável

28 de junho, 2022 | 07:58

“O cara responde até por crimes contra a vida e vem falar da imprensa, negar a ciência e defender o genocídio. Incrível que o pessoal da política fabricianense tenha entregado o governo a um cara desses.”

Zé Doido

28 de junho, 2022 | 07:55

“Esse prefake de fato é bizarro, nunca vi um médico ser contra a ciência, já começo a duvidar se ele de fato é médico, ou se ao menos realmente frequentou como se deve uma faculdade de medicina, talvez só fez cumprir tabela, não por acaso é essa aberração na área de saúde.
Já que quer falar em imprensa, peça a ele pra falar sobre a tentativa de homicídio que ele figurou como autor, isso sem falar na área passional, paga de cristão, de evangélico, mas bem que gosta de dar uma ciscada fora do ninho.
Acorda prefake, seu tempo acabou, ainda bem que essa onda idiota e bizarra bolsonarista está passando.”

Filisminu Onofre

28 de junho, 2022 | 06:56

“Mais um bocó imitando o bozo.”

Fabricianense

28 de junho, 2022 | 06:56

“? bom que ele deixe coisas mais importantes a resolver na cidade e vá comprar briga com a imprensa, pois quem sabe assim ela cumpra o seu papel e vá revirar os processos judiciais (inclusive tentativa de homicídio) de quem fala demais.”

Paulo Cesar

28 de junho, 2022 | 06:05

“Digam ao prefeito que se não fosse a imprensa que tanto ajudou com informações e pressionado o governo a tomar atitudes nos não teríamos 700mil mortes e sim milhões. Este governo assim como os políticos que o apoiam tem um endereço certo na história, a lata de lixo.”

Guima

27 de junho, 2022 | 22:22

“Parabéns Prefeito Marcus. A Globo na sua ânsia de destruir o atual Presidente foi a principal influenciadora que levou a morte de milhares de brasileiros. O Presidente Bolsonaro estava certo na questão de manter empregos e fazer a economia funcionar. Também fez a obrigações dele na questão das vacinas e suporte financeiro para a maioria da população e compras das necessidades como respiradores e construção de hospitais de campanha.”

Fabrizio Moura

27 de junho, 2022 | 20:30

“Outro louco igual ao bozo viva a ciência viva a imprensa fora bozo”

Celio Cunha

27 de junho, 2022 | 19:57

“Boa noite caro redator, embora foi passando os olhos nessa verborragia '' bizarra'' com intuito de meramente ao final cobrar do jornal uma resposta a tantas sandice como fora ditas por esse senhor . Contudo, sabemos que a população não seguiu esses -falsos conselhos- mas sim, seguiu vacinando e hoje estamos voltando a vida normal, ainda bem. Apesar das vozes agourentas e dos negacionistas superamos em parte um mal maior ainda que mais de 670 mil ( um vale do Aço deixou de existir ) vidas foram sacrificadas em razão destes.”

Marcos Guimarães

27 de junho, 2022 | 19:26

“Vendo as reportagens da grande mídia, observei alguns dados, até dia 24 de junho eram 14 mil casos em Minas Gerais. Minas possui 855 municípios, isso dá uma media de 16 casos por município. Coronel Fabriciano possui cerca de 111 mil habitantes , isto quer dizer que 1 a cada 6937 pessoas teria a doença e a chance de cada habitante pegar a doença é de 0,0001%. Então eu me pergunto: Porque querem amedrontar as pessoas? Obrigar o uso de máscaras dizendo que a Pandemia não acabou? este vírus veio pra ficar até que surja (Deus nos livre) coisa pior. Esse Show midiático precisa acabar, pois enquanto nos preocupamos com uma pandemia que está sob controle, as facções no Rio de Janeiro, por ordem do careca, não podem ser perturbadas e é um Monstro que está tomando conta de áreas importantes do Rio.”

Envie seu Comentário