22 de junho, de 2022 | 08:59

Mulher é torturada pelo ex-marido na frente das filhas no bairro Vila Celeste

Alega a mulher que o ex-marido passou a torturá-la, usando facas, chave de fenda e até um pedaço de espelho quebrado.

Arquivo DA
Acusado de brutal agressão contra a ex-mulher na frente das filhas dela foi localizado no bairro Vila Celeste e presoAcusado de brutal agressão contra a ex-mulher na frente das filhas dela foi localizado no bairro Vila Celeste e preso
Uma mulher foi torturada pelo seu ex-marido na frente de suas duas filhas crianças. O fato foi registrado na rua João de Barro, no bairro Vila Celeste, em Ipatinga. O homem foi localizado por policiais militares e preso. A mulher, com ferimentos variados pelo corpo, foi encaminhada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e removida da casa, com as duas meninas.

Policiais militares foram acionados a comparecer a uma residência, onde uma mulher, de 26 anos, informou que na madrugada de terça-feira, por volta de 1h, acordou com seu ex-marido a enforcando com as mãos. A mulher disse que tentou gritar para pedir socorro, mas foi agredida a tapas, para que permanecesse calada. Com isso, as duas filhas dela acordaram e presenciaram a mãe ser agredida.

Alega a mulher que o ex-marido passou a torturá-la, usando facas, chave de fenda e até um pedaço de espelho quebrado. Segundo o relato da vítima, enquanto o homem pressionava os objetos contra seu corpo, também a atingia com socos, afirmando o tempo todo que iria matá-la.

O homem ainda tentou atingir o tórax da mulher com um golpe de faca. Ela se defendeu e acabou atingida nas mãos. Ele então pegou uma tesoura e passou a cortar o cabelo da mulher.

Às crianças, que assistiam às agressões, o homem dizia que era para as meninas verem aquilo tudo e chorar mesmo. E afirmou que, depois do cabelo, iria cortar a cabeça da mãe delas.

A mulher afirma que a sessão de tortura durou de 1h às 7h. O agressor parou com as agressões quando um comparsa dele, que vigiava o lado de fora da casa, o chamou e alertou que o dia estava clareando e que alguém tinha percebido e chamado a polícia. O agressor saiu avisando que voltaria mais tarde a fim de "terminar o serviço".

A vítima também afirmou que em outras ocasiões também foi ameaçada e torturada pelo homem, mas nunca tinha apresentado queixa na polícia contra o ex-marido, por temer que ele a matasse depois.

A mulher e as crianças foram retiradas da residência e as buscas ao agressor passaram a ser feitas no bairro. R.R.S.A., de 35 anos, foi localizado por uma das equipes da PM e tentou escapar do cerco policial. Correu a pé pelas ruas, invadiu uma residência, mas foi cercado, preso, medicado na UPA por causa de um ferimento em um dos pés, sofrido durante a fuga, liberado e encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil.

A situação da mulher vítima de violência doméstica também já foi encaminhada ao setor especializado, para as providências e assistência cabíveis.

Veja também:
Homem que ameaçou a ex-mulher, tentou matar a sogra e praticou roubo no bairro Caravelas é sentenciado a 35 anos de prisão
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário